sexta-feira, 13 de julho de 2012

O amor dos tempos de hoje


O amor é um sentimento complicado, existem muitas pessoas por aí que o confundem com uma simples quedinha que não significa mais nada além de atração. O que eu estou querendo dizer, é que as pessoas de hoje em dia não são capazes de enxergar que estão "amando" do jeito errado. E é desse jeito que surgem as desilusões amorosas. 

A cada dia, aparecem mais e mais casais que acabaram de se conhecer e já fazem milhares de promessas vazias e juras de amor que em um futuro próximo não será nada mais do que dor. Isso acontece principalmente na adolescência. No tempo dos nossos avós, namoro na adolêscencia não existia, era tabu. E no que deu? Em um casamento que durou até que a morte os separasse um do outro, mas foi bonito enquanto existiu. 

Eu não estou querendo ser hipócrita, sei que as coisas mudaram, os tempos são outros e estamos modernizados, mas acho que certas coisas devem permanecer, se não seus filhos não saberão o verdadeiro sentido do amor. Não generalizando, mas o que vejo por aí são garotinhas de 12 anos pra cima, sem opinião própria formada que nessa idade estão preocupadas com o salto que vão usar na balada de hoje a noite e o comprimento de seu vestido, meninos de 12 anos pra cima que o assunto principal em seu grupo é o tamanho da bunda daquela gostosa. 

Pessoas humildes e admiráveis estão em falta. O amor não é mais amor. Se tornou uma coisa banal. Beijo é mais conhecido por ficar, sentimento só se for tesão. Diante dessa situação, eu prefiro ser egoísta e guardar todo o meu amor inteiramente para mim. 

Então vou te sugerir uma coisa: Não seja escrota a ponto de se igualar a essa gente que não sabe amar, só diga eu te amo quando você tiver certeza que vale a pena, não se entregue para qualquer cara que aparecer te enchendo de presentes e dizendo palavras bonitas, as pessoas gostam de iludir, lembre-se sempre disso.

Nenhum comentário:

Postar um comentário